Lake Vilas Charm Hotel


Blog

Anorexia: Descubra O Que Fazer Para Ajudar Sua Filha!

10 de janeiro de 2018

o-que-e-anorexia

No artigo de hoje irei falar sobre a Anorexia, uma doença considerada como um transtorno e que normalmente acomete pessoas do sexo feminino na pré-adolescência e na adolescência.

O Que é?

A anorexia é considerada por médicos, nutricionistas e psicólogos como um transtorno alimentar, onde o paciente possui um distúrbio de imagem em que não consegue aceitar seu corpo como é, tendo sempre a impressão de que está acima do peso.

Essa ideia pode levar a um distúrbio alimentar, que causa perda de peso progressivo e pouco saudável, além de altos níveis de estresse.

Esse problema de saúde é complexo, pois envolve fatores psicológicos, fisiológicos e principalmente sociais. O paciente que é diagnosticado com o problema é chamado de anoréxico.

As pessoas anoréxicas desenvolvem um medo/receio extremo de ganhar peso, mesmo quando são muito magras, chegando até mesmo a tomarem medidas extremas e pouco saudáveis na ânsia de perder cada vez mais peso.

A anorexia é uma doença que possui uma série de riscos clínicos devido à ausência de uma alimentação de qualidade. O organismo de um anoréxico não recebe nutrientes e calorias necessárias para seu funcionamento, podendo culminar em quadros de desnutrição e desidratação.

Em situações extremas, a pessoa anoréxica pode ir a óbito devido à falta de uma alimentação qualitativa.

Causas

A causa exata da anorexia ainda é desconhecida por profissionais da saúde, no entanto, acredita-se cada vez mais que fatores biológicos, ambientais e principalmente psicológicos estão envolvidos no desencadeamento da doença.

Os genes e hormônios também possuem papel importante no surgimento da doença. Atitudes sociais promovendo estereótipos cada vez mais magros tendem a alterar o psicológico das pessoas, contribuindo para o surgimento da anorexia.

Por longos períodos de tempo, psicólogos acreditaram que conflitos familiares poderiam contribuir para que a anorexia se desenvolvesse. No entanto, essa idade não é mais difundida entre os profissionais da saúde.

Fatores de Risco

Embora as causas da doença ainda sejam meio obscuras, alguns fatores de risco que facilitam o surgimento/instalação da doença são bastante claros atualmente. Entre os principais fatores de risco da anorexia estão:

Sexo – o número de mulheres anoréxicas são muitos superiores do que os de homens;
Idade – a anorexia é mais comum em adolescentes e pré-adolescentes;
Genética – estudos recentes demonstraram que alguns genes estão ligados com o surgimento da doença;
Histórico familiar – ter parentes diretos que já tiveram o problema pode contribuir para que outras pessoas desenvolvam a doença;
Grandes alterações de rotina – perda de emprego, término de um relacionamento ou até mesmo perda de um ente querido, aumenta as chances de desencadeamento da doença;
Julgamentos e pressão social – atualmente o ato de muitas pessoas julgarem os corpos e estereótipos e a grande pressão social por corpos cada vez mais magros contribuem para casos de anorexia.

Sintomas

Por se tratar de uma doença bastante específica, os sintomas da anorexia tendem a ser bastante específicos também. Normalmente pessoas anoréxicas apresentam os seguintes sintomas:

Sentem medo de engordar ou então de ficarem acima do peso ideal, mesmo estando abaixo de um peso considerado saudável;
Recusa em manter o peso que é considerado normal ou até mesmo que seja aceitável para sua altura e principalmente idade;
Possuir uma imagem corporal distorcida, ser focada em manutenção de peso ou forma corporal e admitir que ganhar peso é algo muito grave;
Ausência de menstruação regular, ficando três, ou mais ciclos sem menstruar;
Cortar a comida em pequenos pedaços e ficar os movimentando no prato ao invés de comer;
Praticar atividades físicas de modo excessivo, todo o tempo para evitar ganhos de peso;
Ir ao banheiro logo após realizar refeições;
Recusar-se se alimentar perto de outras pessoas, principalmente pais e irmãos;
Usar medicamentos diuréticos, laxantes e até mesmo redutores de apetite, visando perder peso;
Ressecamento da pele;
Surgimento de manchas amareladas pelo corpo;
Pensamento letárgico, confuso e lento, de modo conjunto com julgamentos demorados e deficientes;
Ansiedade;
Boca seca;
Depressão;
Sensibilidade à baixas temperaturas – sentir frio mesmo em temperaturas quentes;
Perda de resistência dos ossos;
Diminuição de gordura corporal;
Desgaste da musculatura, ou seja, catabolismo muscular, proteico.

Diagnóstico

Antes de mais nada, o médico irá realizar um exame físico do paciente a fim de avaliar sua altura e peso, além de checar seus sinais vitais e procurar sinais de desnutrição. Em seguida o paciente será submetido a uma série de questionários que tem como intuito análises psicológicas/psiquiátricas detalhadas do paciente.

É comum também que exames laboratoriais sejam realizados, com a finalidade de diagnosticar possíveis alterações hormonais ou enzimáticas que podem fazer com que o paciente esteja agindo de modo “estranho” devido a possíveis anormalidades corporais.

Com exames físicos e laboratoriais realizados, assim como questionários respondidos em mãos, o médico será capaz de diagnosticar a anorexia.

Tratamento da Anorexia

Um dos maiores desafios no tratamento da anorexia é fazer com que a pessoa reconheça que está doente. A maioria dos portadores da doença se negam a aceitar que possuem um distúrbio alimentar. De modo geral, pacientes diagnosticados com o transtorno só dão início a um tipo de tratamento quando estão em estado grave.

De modo geral, o tratamento de anorexia é muito difícil e exige um árduo trabalho de pacientes, familiares e profissionais da saúde. É necessário paciência e persistência para que os pacientes não desistam do tratamento.

Diferentes tipos de terapias podem ser utilizadas para tratar anoréxicos. Terapia comportamental individual, em grupo e familiar costumam surtir efeitos positivos. Esse tipo de tratamento visa mudar pensamentos e encorajar os pacientes a se alimentarem de modo saudável.

De maneira conjunta às sessões de terapia, medicamentos como antidepressivos, antipsicóticos, ansiolíticos e estabilizadores de humor são utilizados em pacientes que apresentam os sintomas.

Conclusão

A anorexia é uma doença grave, série e que se não receber a devida atenção pode levar o paciente a morte.

Por isso encorajá-lo a ingerir alimentos saudáveis, como vegetais verdes folhosos, proteínas de alto valor biológico, gorduras de qualidade, como por exemplo: azeite, e até mesmo pequenas quantidades de carboidratos de baixo índice glicêmico é muito importante para restabelecimento de sua saúde

Texto: Redação

Fonte: Dr. Rocha

Lake Vilas Charm Hotel & SPA