Argiloterapia » Lake Vilas

Lake Vilas Charm Hotel


Blog

Argiloterapia

14 de janeiro de 2019


Conheça o tratamento estético que favorece a saúde

Tratamentos naturais para cuidados com a beleza e saúde estão com tudo atualmente. Essa tendência traz os benefícios dos ativos extraídos da natureza sem a desvantagem de vários aditivos químicos que podem ser nocivos ao nosso organismo. Dentre as terapias naturais do momento, uma, em especial, tem se destacado: a argiloterapia, conhecida também como geoterapia. O tratamento estético e terapêutico consiste no uso da argila para cuidar da pele e dos cabelos. Mas, de acordo com especialistas, além de favorecer a aparência, a substância também tem emprego medicinal, pois possui propriedades altamente benéficas para a saúde, podendo ser usada, inclusive, como fármaco para suplementos minerais, ou no tratamento de doenças dermatológicas.

O poder da argila
A argila possui origem mineral e é coletada diretamente do solo, como resultado da presença de compostos derivados do alumínio. Suas funções são variadas, o material é utilizado, em grande escala, em indústrias de papel e cerâmica e também na extração de petróleo, gás e água, na pelotização de minérios de ferro, em moldes para fundição de metais, entre outros usos, como o terapêutico, que vem ganhando cada vez mais força nos últimos anos.

O Brasil é um dos principais fornecedores mundiais da substância, no entanto, a argila do país ainda não é muito destinada a ramos mais nobres, como as indústrias de fármacos, cosméticos e outros produtos de alto valor agregado. Porém, pesquisas especializadas alertam sobre o grande potencial da produção nacional, que pode chegar, até mesmo, a substituir alguns corantes e conservantes nas formulações dos produtos, resultando em versões mais saudáveis e ecologicamente corretas.

Uso terapêutico
A substância é composta por elementos como zinco, sódio, cloro, enxofre, ferro, cálcio, cobalto, magnésio, e outros que também são encontrados no corpo humano. Por isso, ela é capaz de nutrir e favorecer a saúde da pele, dos dentes, do metabolismo e dos ossos. Embora esses sais minerais essenciais também sejam suplementados facilmente através da alimentação, na fase adulta o organismo tende a perde-los, na troca com o ambiente externo. E, como tratamento para suprir o déficit desses nutrientes, a aplicação da argila vem se mostrando muito eficaz.

Segundo a médica Maria Clara Couto, consultora do portal Use Orgânico, a argila apresenta grande poder regenerador, absorvente e cicatrizante, portanto, pode trazer ótimos resultados no tratamento de inflamações. De acordo com a especialista, a substância ainda pode ajudar no combate a fungos e no tratamento de lesões cutâneas e, dependendo do caso, pode ser aplicada diretamente no local para uma ação terapêutica mais imediata. No entanto, o uso como fármaco deve ser sempre supervisionado por um médico capacitado.

Já para os cuidados estéticos, o tratamento é mais brando e os resultados aparecem no decorrer da terapia: “A argila traz diversos benefícios para pele, entre eles podemos destacar seu poder de prevenção contra os efeitos do tempo, pois a substância tem alta capacidade de absorver e remover toxinas, metais pesados e impurezas, ao mesmo tempo em que transfere diversos minerais e nutrientes benéficos para a pele. Por isso ela é capaz de limpar, esfoliar e tirar manchas superficiais. E não para por aí, pois ela também atua melhorando a vitalidade da pele e ajudando a ativar a circulação e acalmar inflamações” – explica a especialista em dermatologia.

Rosto e corpo
Na pele, a argila é capaz de desinflamar e desintoxicar, tanto áreas do corpo como do rosto. A argiloterapia corporal, como é conhecida, consiste na aplicação da substância medicinal diretamente sobre a área a ser tratada para combater o processo inflamatório e melhorar a circulação sanguínea. Seu uso é indicado tanto para o tratamento da pele seca como da pele oleosa, dependendo do tipo de argila. Sua ação combate acnes e outros problemas de pele, como psoríase. Além disso, também é ideal para ajudar a relaxar, tratar a dor nas costas e minimizar o cansaço. A terapia é recomendada 1 vez por semana, com uma duração média de 20 minutos.

Cabelo
A argiloterapia capilar remove as impurezas dos fios e couro cabeludo, atuando como uma espécie de peeling, capaz de deixar as madeixas mais macias, brilhantes e saudáveis. Uma única aplicação já é capaz de proporcionar uma limpeza profunda desde a raiz dos fios, o que é ideal para o tratamento de problemas como queda de cabelo ou caspa. No entanto, segundo a especialista, depois das primeiras aplicações é normal que os cabelos pareçam mais secos e opacos, devido à retirada das impurezas, porém, no decorrer do tratamento, os fios vão ficando progressivamente mais saudáveis. Por isso, a terapia é recomendada 1 vez por semana, de 2 a 3 meses para resultados duradouros.

Tipos de argila
Segundo Couto, por se tratar de um produto natural, o uso da argila não tem contraindicações, exceto se houver alguma alergia a um de seus componentes. Por isso, o ideal é fazer o acompanhamento com um especialista e realizar o teste de alergia antes da aplicação. “Além disso, o segredo da argiloterapia é saber escolher o tipo ideal de acordo com a necessidade. Existem diferentes tipos de argila, separados por cores, e cada um age de forma específica no nosso corpo” explica a profissional. Conheça os principais tipos e suas funções:

Amarela
Rica em silício e potássio, a argila amarela possui propriedades que favorecem o colágeno da pele. Por isso, ela é capaz de nutrir profundamente e é indicada no combate ao envelhecimento, pois contribui para a reconstituição celular, conferindo mais elasticidade e firmeza. Esse tipo também pode ser usado para esfoliação e é mais indicado para peles oleosas;

Branca
A argila branca é indicada para o tratamento da acne e clareamento da pele, melhorando também a circulação sanguínea. Esse tipo contém o maior percentual de alumínio e seu pH é muito próximo ao da pele. Tem ação cicatrizante e antisséptica, que promove a regeneração e limpeza. Pode ser utilizada em todos os tipos de pele, mas é ideal para as mais sensíveis e desidratadas, pois é capaz de absorver a oleosidade sem desidratar, proporcionando maciez e relaxamento;

Dourada
Indicada para peles maduras e cansadas, essa argila tem ação tonificante, que limpa, esfolia, purifica e promove mais elasticidade para a pele. Ela ainda é um poderoso esfoliante que remove as células mortas sem danificar a cútis e possui propriedades antioxidantes que combatem os efeitos nocivos dos radicais livres;

Argila preta
Indicada para atenuar as manchas, principalmente em peles oleosas, a argila preta é rica em enxofre e tem ação desintoxicante, adstringente e anti-inflamatória que estimula a renovação celular e ameniza a presença das manchas indesejadas;

Rosa
Essa é a mistura da argila branca com a vermelha. deve ser aplicada com o objetivo de remover células mortas, pois é um poderoso esfoliante, capaz de limpar profundamente e remover as células mortas, além de estimular a regeneração da pele;

Roxa
Com ação iônica e nutritiva, esse tipo de argila é rico em magnésio e estimula a produção de colágeno, por isso deixa a pele uniforme e firme. Além disso, também é capaz de nutrir a pele.e eliminar toxinas e impurezas do corpo;

Verde
É indicada para o tratamento de peles oleosas e com acne, pois auxilia no controle da oleosidade e tem propriedades adstringentes e purificadoras. Essa argila é a que possui maior variedade de elementos em sua composição, por isso tem ação tonificante, estimulante, secativa, bactericida, analgésica, cicatrizante e ainda combate edemas. Rica em silício e zinco, ela também contribui para melhorar a elasticidade da pele e minimizar a celulite;

Vermelha
Rica em óxido de ferro e cobre, este tipo é recomendado para o tratamento da vermelhidão e rubor facial, pois contém propriedades tensoras e atua para regular o fluxo sanguíneo e vascular. Já no corpo, esta argila é capaz de minimizar a flacidez e ativar a microcirculação. Além disso ela também é hidratante e reduz o estresse oxidativo e os danos causados pelo envelhecimento.

Texto: Redação

Fonte: Bonde

Notícias: Lake Vilas Charm Hotel & SPA