Lake Vilas Charm Hotel


Blog

ESTUDO REVELA: UMA PITADA DE AÇAFRÃO É TÃO EFICAZ QUANTO UMA HORA DE EXERCÍCIOS

12 de julho de 2017

malhação

Uma substância presente na raiz do açafrão-da-terra/cúrcuma parece melhorar a saúde do coração tanto quanto a prática regular de exercícios físicos.

Essa é a conclusão de estudos realizados por pesquisadores da Universidade de Tsukuba, no Japão.

Nas últimas décadas, estudos científicos confirmaram as propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes da cúrcuma graças ao trio de produtos químicos conhecidos como “curcuminoides”, responsáveis pela cor amarelo-laranja da raiz.

Apesar de apenas um desses produtos químicos ser devidamente conhecido como “curcumina”, o nome é comumente usado para se referir a todos eles coletivamente.

Os novos estudos compararam todos os efeitos do exercício e da curcumina sobre a saúde do coração e sobre as mulheres na pós-menopausa durante um oito semanas.

Todos os estudos foram randomizados, duplo-cego e controlado com placebo.

Cúrcuma pode prevenir doenças do coração?

No primeiro estudo, os pesquisadores selecionaram 32 mulheres para tomar um suplemento de curcumina ou fazer treinamento físico moderado ou a não participar de nenhuma dessas intervenções.

Os pesquisadores mediram a função endotelial vascular dos participantes – a capacidade de resposta da camada de células que revestem os vasos sanguíneos, um indicador-chave da saúde cardiovascular – tanto no início e no final do estudo.

Eles descobriram que, enquanto não houve melhora no grupo que nada fez, a função endotelial aumentou significativamente tanto no grupo de exercícios como no de curcumina.

O mais surpreendentemente: a melhoria nestes dois grupos experimentais foi idêntica.

O segundo estudo examinou os efeitos da curcumina na resposta das artérias a alterações na pressão sanguínea (“complacência arterial”), outra medida essencial da saúde cardiovascular.

Neste estudo, 32 mulheres foram aleatoriamente designadas para receber um suplemento de curcumina ou uma pílula placebo, ou submeterem-se a uma rotina de exercícios com a curcumina ou com pílula placebo.

Os pesquisadores não encontraram nenhuma melhoria significativa no grupo da pílula placebo.

Melhorias significativas (e equivalentes) apenas no grupo de exercícios ou no da curcumina, e o maior aumento entre os participantes que se exercitaram e também tomaram o suplemento.

No final do estudo, os investigadores examinaram os efeitos do exercício e curcumina na taxa de degeneração relacionada com a idade do ventrículo esquerdo do coração.

Quarenta e cinco participantes foram distribuídos aleatoriamente em um dos quatro grupos, os mesmos utilizados no segundo estudo.

Os investigadores observaram que o exercício com curcumina produziu aumentos significativos na saúde do coração.

Neste estudo, no entanto, a curcumina sozinha não demonstrou oferecer qualquer benefício.

Especificamente, a pressão arterial sistólica braquia diminuiu entre os participantes que se exercitaram e não tomaram a curcumina.

No entanto, a frequência cardíaca diminuiu significativamente apenas entre os participantes que se exercitaram e tomaram curcumina.

“Ingestão regular de curcumina poderia ser uma medida preventiva contra a doença cardiovascular em mulheres na pós-menopausa”, escreveram os autores do primeiro estudo.

“Além disso, nossos resultados sugerem que a curcumina pode ser uma alternativa potencial para os pacientes que são incapazes de se exercitar.”

Podemos concluir que o melhor a ser feito é combinar o açafrão-da-terra/cúrcuma com o exercício físico.

Mas, na falta de uma atividade física (o que não deve ocorrer), o consumo deste vegetal amenizará os efeitos do sedentarismo, especialmente no coração.

E mais uma informação importante: a curcumina é melhor absorvida quando se ingere a raiz do açafrão-da-terra/cúrcuma em pó ou ralada misturada com um pouco de pimenta ou gengibre.

Você pode saber que o gengibre é um ingrediente comum na culinária asiática e indiana, mas você sabia que ele tem sido usado há séculos por ter propriedades curativas? O gengibre tem muitos benefícios para a saúde, incluindo alívio de náuseas, problemas digestivos e dor. A parte mais utilizada da planta para fins medicinais é a raiz, conhecido como rizoma.  Ele pode ser consumido fresco, em pó, seco, como um tempero, ou utilizado sob a forma de um óleo ou de suco. Se você não usa gengibre em sua cozinha, aqui estão 8 razões para começar agora:

1. alivia problemas digestivos

Os compostos fenólicos do gengibre ajudam na irritação do trato gastrointestinal. Eles ajudam a estimular a saliva e a produção de bile, permitindo que alimentos e líquidos se movam de forma mais suave.

2. alivia náuseas

Beber chá de gengibre ou mesmo consumir gengibre cru é uma forma caseira e segura de aliviar a náusea, especialmente durante o tratamento de câncer ou durante a gravidez.

3. alivia a dor

Um estudo realizado na Universidade da Georgia descobriu que a suplementação diária de gengibre reduziu a dor muscular em 25%. O gengibre também pode ser usado para reduzir a dor durante os ciclos menstruais.

4. reduz a inflamação

A osteoartrite é um problema de saúde comum que envolve a degeneração das articulações do corpo, causando dor nas articulações e rigidez. Em um estudo com 247 pessoas com osteoartrite do joelho, aqueles que tomaram extrato de gengibre tinham menos dor e necessitaram de menos medicação para a dor.

5. reduz o risco de doença cardíaca

Em um estudo recente envolvendo participantes com diabetes tipo 2, os investigadores descobriram que 2 gramas de pó de gengibre, todos os dias reduziam o açúcar no sangue, o que levou a uma redução de 10%, no total, ao longo de um período de 12 semanas. O açúcar elevado no sangue é um fator de risco para doenças cardíacas.

6. diminui os níveis de colesterol

Um estudo de 45 dias, envolvendo 85 pessoas com colesterol alto concluiu que 3 gramas de gengibre em pó por dia causou reduções significativas nos níveis de colesterol. Os investigadores acreditam que o gengibre pode ajudar na redução dos níveis de colesterol e reduzir o risco de doença cardíaca.

7. tem propriedades anti-câncer

Uma substância no gengibre, conhecida como 6-gingerol tem sido estudada como um tratamento alternativo para vários tipos de câncer. Esta teoria ainda está sendo investigada, mas um estudo recente descobriu que 2 gramas de extrato de gengibre por dia reduziu significativamente as moléculas pró-inflamatórias no cólon.

8. pode melhorar a função cerebral

Estresse e inflamação crônica são dois fatores que podem acelerar o processo de envelhecimento, e se tornam um fator-chave da doença de Alzheimer e outras deficiências cognitivas relacionadas com a idade. Alguns estudos sugerem que os antioxidantes e compostos bioativos do gengibre podem inibir respostas inflamatórias que ocorrem no cérebro. Um estudo com 60 mulheres de meia idade, mostrou que o extrato de gengibre pode melhorar o tempo de reação do cérebro e a memória.

Texto: Redação

Fonte: Brasil MS

Lake Vilas Charm Hotel & SPA