Lake Vilas Charm Hotel


Blog

Massagem Modeladora e Seus Mitos

18 de janeiro de 2018

beneficios-da-massagem-modeladora-625x400

Que a Massagem Modeladora é a queridinha quando falamos de estética corporal, todo mundo já sabe!

Mas será que ela faz mesmo toooodas as coisas que atribuem a ela??

A meu ver, a Massagem Modeladora, deveria se chamar Massagem Estimulante, e não Modeladora. Explico o porque: Quando falamos MODELADORA vem logo a nossa mente a capacidade de ‘modelar’, de ‘moldar’, ‘mudar a forma’ de algo. Por isso, grande parte dos clientes acha que vamos de fato modelar seus corpos com nossas mãos.

Mas não é assim que a coisa funciona.

Pense bem, a gordura se encontra numa camada mais profunda recoberta por camadas da pele (derme e epiderme) com várias estruturas conjuntivas que mantém ‘tudo junto e no lugar’.

Sério mesmo que só com massagem vamos conseguir mudar tudo de lugar?? =/ Não, não vamos!

Tecido conjuntivo adiposo

Outro erro muito comum que eu já cansei de ouvir é o seguinte: “ Fazendo a massagem modeladora vamos quebrar as células do gordura.” … Oi?!?! Como assim?!

Apesar de bem parecidas, as células de gordura (adipócitos) não são frágeis como ovos que podemos fazer força e quebrar com as mãos!

“As células do tecido adiposo, são fibroblastos modificados, que tem a capacidade de armazenar triglicerídeos quase puros, em quantidades que correspondem a até 80 a 95 % do seu volume” (GUYTON; HALL, 2002, p.730)

Vamos analisar, uma das funções da camada de gordura, além do isolamento térmico e fornecimento de energia, é de proteção do organismo contra ‘pancadas e traumas’ (absorver choques). Sendo assim não vai ser com uma massagem forte, ou com pegada (como alguns dizem rsrs) que vamos conseguir ‘quebrar’ os adipócitos. Esse tecido, é feito justamente para suportar grandes pressões e ainda assim, preservar o organismo integro.

Mas então, pra que serve a modeladora?

Então, como eu disse anteriormente, essa massagem deveria se chamar Estimulante ao invés de modeladora… Isso porque é essa a real função dessa massagem: estimular o metabolismo, e melhorar a circulação sanguínea local.

Para a massagem estimulante ser efetiva,  necessita mais de movimentos rápidos e repetitivos, do que de força. Não há a menor necessidade de colocar força e fazer a cliente sofrer sentindo dor, porque como já vimos, não vai ser à força que vamos moldar o corpo da cliente, e muito menos quebrar as células de gordura!

Pode acontecer, vez ou outra, de a cliente sentir um pouco de dor ou desconforto no início do tratamento, por não estar acostumada ainda ao estímulo, ou por apresentar o tecido ‘congestionado’ (como no caso da celulite, por exemplo), mas esse desconforto tende a passar no decorrer das sessões, com a evolução do tratamento.

Melhorando a circulação sanguínea, temos como consequência uma melhora da nutrição e da oxigenação do local tratado (por conta da melhora do aporte sanguíneo), e assim, teremos também, uma melhor absorção de ativos presentes nos cremes e produtos específicos para o tratamento ( em geral ativos vasodilatadores e lipolíticos).

Com uma melhor permeação dos ativos lipolíticos, melhor atividade metabólica e aporte sanguíneo local, estaremos estimulando um aumento do consumo da energia que se encontra acumulada (vulgo, gordura localizada);

Porém, a coisa não acaba por aí… a gordura que foi “quebrada” no processo de lipólise, precisa ser ‘queimada’ na realização de atividades físicas, senão ela vai circular pela corrente sanguínea e se reinstalar no organismo. E modeladora, não faz lipólise…com as manobras e ativos certos, pode até estimular o processo, mas a lipólise em si, não faz.

Por isso falamos, e seeeeempre repetimos: NÃO EXISTE MILAGRE, NÃO EXISTE SER EMAGRECIDO!

Para bons resultados, precisamos sempre da dobradinha tratamentos estéticos, boa alimentação e atividades física. Simples assim, não tem outro caminho.

Texto: Redação

Fonte: Estética Barbara Vieira

Lake Vilas Charm Hotel & SPA