Lake Vilas Charm Hotel


Blog

Microagulhamento Capilar

20 de abril de 2017

mulher

Hoje trago para vocês um tratamento capilar que para mim é novidade e achei super interessante. Desta vez, os benefícios são para quem sofre com a queda de cabelos. Trata-se do microagulhamento capilar, que já é oferecido em algumas clínicas.

Este procedimento é indicado para pessoas diagnosticadas com alopecia androgenética, caracterizada pela perda de fios do couro cabeludo, e também é ideal para quem possui eflúvio telógeno, uma condição reversível em que a queda acontece após uma experiência estressante.

O processo de microagulhamento estimula o crescimento dos fios. Antes do paciente ser submetido ao microagulhamento, é aplicado no couro cabeludo por 20 minutos o Hygialux. É um equipamento de LED, que aperfeiçoa o tratamento da queda capilar. Em seguida, há duas possibilidades: uma anestesia por meio de spray no local ou a anestesia infiltrativa.

É feito o microagulhamento com um aparelho que nada mais é do que uma caneta elétrica, na qual é encaixada uma ponteira estéril que é a responsável por fazer pequenos furos na pele, cada um com até dois milímetros. Essa profundidade garante mais segurança no processo e diminui os riscos de complicações, pois acelera o tempo de cicatrização.

O segredo está no trauma causado pela agulha, que resulta em uma vascularização (formação de vasos sanguíneos) no couro cabeludo. O sangue coagulado após o processo possui seis fatores de crescimento que estimulam a proliferação de mais fios capilares. Depois das agulhas, é colocada uma touca estéril no paciente, que poderá ser retirada após seis horas da sessão.

Para ter bons resultados, de acordo com especialistas, são necessárias cinco sessões, realizadas uma vez por mês, já que é importante ter um tempo de descanso e cicatrização entre uma e outra.

Antes de iniciar este tipo de tratamento, é importante realizar um consulta com um dermatologista, que poderá auxiliar a detectar o tipo da queda capilar, realizar exames do couro cabeludo, que permite o diagnóstico das diversas causas de alopecias, como as calvícies de padrão feminino e masculino, queda crônica dos fios e outras doenças comuns.
Mas que a tecnologia cada vez mais interfere a nosso favor, isso ninguém pode negar!

Texto: Vanessa Tolvetti

Fonte: Zavena