Lake Vilas Charm Hotel


Blog

“Physalis não é enfeite: a fruta é rica em vitaminas e aliada de quem quer emagrecer

13 de setembro de 2019

Composta de vitamina C, A, ferro, fósforo e fibras, a physalis é uma fruta com vários nutrientes, mas ainda pouco consumida.

Physalis, também conhecida por fisális, camapu, tomate-capucho, camaru, bucho-de-rã, joá-de-capote e até golden berry, é uma fruta pequena, envolta em uma casca fina das folhas transparentes e bastante usada em doces finos para festas, como casamentos e aniversários. Poucos lembram, porém, que ela é mais que um simples ornamento na sobremesa.

Além de carregar diferentes nutrientes, entre vitamina A, C, ferro, fósforo e fibras, a physalis é considerada uma fruta pouco calórica, especial para quem deseja mudar a alimentação visando o emagrecimento. Uma cesta com 100 g da fruta, por exemplo, representa menos de 50 calorias. Para os diabéticos, também se trata de uma fruta válida, pois favorece o equilíbrio da glicemia no sangue.

Opção para o lanche da tarde, desde que acompanhada de alimentos de outros grupos, a fruta pode ser incluída também no café da manhã ou entre as refeições. “Pode ser consumida a qualquer horário. A vitamina C presente colabora na prevenção de doenças, e ela tem também bastante antioxidantes, que combate os radicais livres, também cuidando da saúde”, explica Alessandra Stefani, nutricionista responsável pelo setor de Nutrição do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba.

Por ser uma fruta amarelada, a cor indica a presença dos betacarotenos, que favorecem a produção da vitamina A, e atua nos cuidados com a pele. “É uma fruta que não damos muito valor, até porque é bem cara, e não há uma produção muito grande no Paraná”, reforça a nutricionista.

Beleza que encanta a mesa

Embora seja inegável que a physalis é uma fruta saudável, com nutrientes importantes, ela deve ser incorporada à alimentação – mas não pode substituir nenhuma outra. O custo (uma cesta pequena da fruta chega a custar, em média, R$ 10) e a disponibilidade de compra prejudica quem quer fazer da physalis a favorita na fruteira.

“A physalis não é uma mega fonte de nutrientes, e tem outras frutas com custo e benefícios ainda melhores, como a laranja que, dependendo da fruta, consegue ofertar 60 mg de vitamina C, desde que esteja bem fresca”, explica Marcella Garcez Duarte, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia. A recomendação diária é de 60 a 75 mg de vitamina C.

Da mesma forma, morango, kiwis, mimosa, tangerinas são opções semelhantes à physalis, e mais fáceis de serem encontradas. Quem quiser experimentá-la, pode misturar ao iogurte, junto com granola, ou mesmo comer in natura, mas não com os doces – onde é mais encontrada.

“Quando pensa em physalis, sempre vem a imagem do docinho de festa. Se existe um vilão alimentar, hoje, é o açúcar. Então, se a physalis estiver em um doce, mesmo que seja enfeitando apenas, o ideal é tirar o doce e comer só ela”, sugere a nutróloga.”

Texto: Redação

Fonte: Gazeta do Povo

Notícias: Lake Vilas Charm Hotel & SPA