Lake Vilas Charm Hotel


Blog

Sete dicas da ciência para reduzir o estresse

16 de junho de 2017

meditacao2

Presente na vida de boa parte da população brasileira e mundial, o estresse pode ser listado como um dos males do século. Uma pesquisa on-line realizada pelo Instituto de Psicologia e Controle do Estresse (IPCS) revelou que 34% dos entrevistados afirmavam ter um nível de estresse excessivo. Foram colhidas informações de mais de 2 mil pessoas.

Quando a situação se torna constante e passa a atrapalhar a convivência e o andamento das atividades básicas do cotidiano, é necessário buscar a ajuda de especialistas.

Entre as recomendações que os mais estressados ouvem, estão algumas que têm eficácia cientificamente comprovada.

Uma das dicas é parar e respirar fundo. A pausa, de acordo com a psicanalista e professora da Multivix, Rosanea Freitas, faz com que as pessoas estressadas desviem o foco da irritação.

“Tirar a atenção do gerador do estresse acaba ajudando. A parada para respirar traz calma, porque inspiramos, colocamos ar nas células, o coração desacelera”, pontua a especialista.

Outro item da lista comprovada por estudos é apostar em trabalhos manuais, que geralmente têm caráter terapêutico.

Rosanea explica que na maior parte dos casos, as atividades manuais demandam uma atenção maior das pessoas, que ficam mais concentradas e evitam momentos de estresse.

“Sem contar que os trabalhos manuais geralmente são tarefas artísticas, exercícios de criatividade. A arte por si só já ajuda bastante, por ser uma espécie de brincadeira para os adultos”, ressalta.

Também presente na relação das medidas com eficácia, a atenção ao próprio sono é fundamental. As noites de sono ruins podem aumentar o nível de cortisol, também conhecido como “hormônio do estresse”.

“Quando dormimos, realizamos uma faxina mental, relaxamos. O ideal é que entremos na fase mais profunda, chamada R.E.M, para desintoxicar a mente”, detalha a psicanalista.

Anote aí

Respire Fundo

Levantamentos indicam que uma das melhores técnicas a serem aplicadas em um momento de estresse é a respiração produnda e abdominal. Inspirar pelo nariz, contar até cinco, e expirar pela boca, contando até dez, pode ajudar bastante. As células cerebrais sao oxigenadas, causando maior sensação de tranquilidade.

Solte a musculatura

Várias pesquisas já estudaram os efeitos do relaxamento muscular no controle do estresse em diversos grupos populacionais. Um deles, publicado na revista “Journal of Nursing and Health Science”, mostrou que a adoção de um programa de relaxamento muscular foi capaz de diminuir consideravelmente o estresse de enfermeiras de hospitais de uma cidade americana.

Dê um tempo

A recomendação é da “British Heart Foundation”, organização que realiza pesquisas sobre doenças cardiovasculares. A dica que consta no guia organizado pela instituição é “dar um passo atrás” se estamos tensos, estressados, frustrados ou depressivos.

Faça exercícios

As atividades físicas são importantes aliadas ao combate do estresse. Estudos mostram que a prática aumenta a produção de endorfina, neurotransmissor que proporciona bem-estar. A simples atitude de concentrar-se no próprio corpo e deixar de lado as tensões diárias já alivia o estresse.

Aposte na meditação

A eficácia da meditação para o controle de estresse vem sendo verificada por vários levantamentos. Um estudo concluiu que a meditação silenciosa orientada é uma estratégia segura e efetiva para lidar com o estresse do trabalho, além de sentimentos depressivos.

Dedique-se a trabalhos manuais

Um estudo internacional publicado em 2013 entrevistou mais de 3,5 mil pessoas do mundo inteiro, que tinham hábito de tricotar. Os participantes relatavam que tricotavam para relaxar, aliviar o estresse e estimular a criatividade.

Durma bem

Os leigos já imaginam, mas a ciência comprovou que o sono tem efeito benéfico. Além de tudo, estimula o sistema imunológico.

Texto: Mariana Perim

Fonte: Gazeta On-line

Lake Vilas Charm Hotel & SPA